Esu Fala Sobre Encerramento e Conclusão

Esu, o tópico que veio a minha mente foi encerramento e conclusão. Eu gostaria de um comentário seu no sentido de uma conclusão e direção. Eu sinto que esse é o momento para uma mudança.

Olá, Jess. Venho para conversarmos mais. Nós criamos uma sequência de comentários onde um inicia onde o outro terminou. Os títulos dão a noção de continuidade. Isso provavelmente foi um ato de seu subconsciente, mas a ligação existe. Trabalhamos na preparação, definimos atitudes e sabemos como discernir o que é apropriado para os indivíduos. Encorajamos a independência e direcionamos os leitores a procurarem a compaixão e o equilíbrio na convivência com os outros. Falamos sobre a vida do homem na Terra e descrevemos como foi testada a sua adaptabilidade. Eventos inevitavelmente se manifestaram vindos de suas ideias iludidas e a situação na qual se encontram nesse momento é a culminância de milhares de anos de transgressões e julgamento errado.

Esse é o momento de terminar com essas buscas inúteis. O homem já está ciente o suficiente para se tornar insatisfeito. Ele pode não conhecer as razões de seu descontentamento, mas sente que sua vida poderia ser diferente. Todos os elementos de sua existência são coloridos com desinformação que os mantém presos e a maioria não consegue ver o motivo que os leva a isso.

O homem é manipulado e direcionado a viver de forma contrária a sua natureza por controladores com a habilidade de ditar as regras que desejam impor. Isso pode ser chamado de governo, mas é mais correto dizer aqueles que controlam as pessoas do governo com recursos ilimitados e com a convicção irrestrita de seu direito de determinar o comportamento do homem. Essa convicção deriva da inabilidade deles em ver sua conexão com o Criador. Por conveniência, podemos dizer que essa cegueira na Terra iniciou com a interferência de grupos de fora da Terra que pouco se preocupavam com o propósito espiritual do planeta.

Como resultado dessa interrupção, a Terra foi afastada do seu processo de crescimento universal e evolução. Ela se tornou um planeta em quarentena permitindo que muitos desafios da visão do Criador fossem trabalhados. Esse passo radical se provou notavelmente bem sucedido, de muitas formas, mas os problemas emocionais como a raiva, o domínio, a rejeição ou a crítica continuam a ditar as preocupações do homem. As razões que engatilham as suas emoções ainda não foram estudadas objetivamente, em regra geral. Sem o homem saber, seu pensamento foi condicionado a validar a crença de seus próprios controladores. Essa distorção do propósito da Terra, em benefício de poucos, é contrária a visão evolucionária do seu Criador. O domínio dos habitantes da Terra para a glória e satisfação pessoal de poucos nunca foi a intenção do Criador.

Em detrimento do caos e da perturbação que essa sequência de ações produziu, o Criador da Terra manteve-se em observação imparcial, para assim, ver como essa criação lidaria com crises inesperadas. O Criador também aprendeu pela forma como a sua criação descobriu meios de assimilar os problemas e se tornar independente desse tipo de desafio. Ele intervem somente quando seu propósito não é mais uma influência determinante nas decisões e comportamento de sua criação.

O amor do Criador por essa criação específica é ímpar. Ele escolheu uma encarnação aqui para completar a sua evolução como soberano de seu Universo. Ele continuou a cuidar do planeta de sua auto outorga, mesmo que ele tenha desenvolvido um desdém, quase sem reparação, por suas intenções.

O homem encarnado foi originalmente criado para ser um exemplo de seu Criador dentro dos parâmetros dimensionais desse planeta. Ele foi desenhado para funcionar de forma independente, mesmo depois de ter aberto mão da conexão com o seu Criador. Sua tarefa era encontrar o caminho de volta mesmo que só tivesse um vislumbre de sua conexão para guiá-lo. Essa jornada é a história da encarnação do homem na Terra. Ele procura, muitas vezes mesmo sem saber, por caminhos que o levem ao restabelecimento da conexão com seu Criador. Essa necessidade de estar conectado tomou várias formas e interpretações como resultado do questionamento do homem. O entendimento incompleto desenvolveu muitas crenças e filosofias errôneas. A má interpretação e a razão baseada no ego levou-o à uma consciência espiritual direcionada a muitos caminhos errados.

Isso transformou-se em uma vasta gama de experiências para o Criador, mas não poderá ir mais além com qualquer indício de descobertas produtivas. O homem alcançou o limite de sua utilidade como um habitante experimental dentro de uma civilização dualística. Agora é o momento para ele estar ciente de toda a sua natureza espiritual dentro do paradigma de um planeta em evolução. Ele deve entender sua relação com seu ambiente e seu Criador, aprendendo a tomar decisões baseadas nessa interconexão. Suas ações terão que estar baseadas em discernimento e com a compaixão necessária para manter uma rede maior dentro da comunidade espiritual.

Eu falei sobre encerramento e conclusão com você. Encerramento é no sentido de seguir uma ação ao seu resultado final. As ideias do homem criaram seu sistema de crenças e dominaram as circunstancias que engendraram. Sua falta de entendimento fizeram-no ignorar a simbiose necessária para ele viver em equilíbrio com o planeta. Essas causas e efeitos que manifestaram chegam ao fim, mas o homem tem tendência de voltar-se a ações que continuam condicionadas por sua educação e experiências de vida. Muitas coisas devem parar e muitas coisas tem que mudar.

Sua responsabilidade aqui, e de seus leitores, é dar assistência a essa mudança. Isso implica em conclusão na resolução dos problemas. Trazer um encerramento satisfatório para uma situação traz uma conclusão positiva. As emoções e ideias contidas em uma ação podem continuar a colorir o modo como o participante vê seu comportamento, mas a sua percepção de um encerramento bem sucedido traz o sentimento de finalização.

O homem aprenderá a discernir. Suas percepções limitadas serão expandidas e seus recursos intelectuais nutridos por eles mesmos e também pelo exemplo dado pela liderança de seus leitores. O entendimento do homem sobre a sua natureza espiritual será iluminado; suas ações subsequentes serão coordenadas pelas intenções do Criador de quem ele é uma extensão. Os sistemas de crenças que se desenvolverão trarão transformações à atual visão falha de religião. As relações pessoais serão alinhadas com as verdades universais e o empenho colaborativo será estruturado sob a luz da unidade e igualdade.

Decisões culturais serão baseadas de comum acordo entre os indivíduos em alinhamento com a verdade espiritual. Um grupo de homens não exercerá pressão de superioridade sobre outros homens. Habilidades individuais e traços culturais serão reconhecidos como um espectro do talento pessoal que pode ser usado para o melhoramento de todos. Cada pessoa é única com um papel a desempenhar com os outros em uma busca unida pela ascensão. Todas as crenças atuais devem experimentar um conclusão positiva. Essas crenças não devem mais influenciar as concepções espirituais do homem. Ele deve ser livre para examinar e escolher independentemente. Nós providenciaremos diretrizes e exemplos de como atingir esse encerramento.

Essas mudanças iniciam agora. O homem brevemente verá a realidade dessa existência e o lugar inimaginável que lhe foi dado na evolução desse planeta e nesse universo. A evidência de seu propósito ficará clara. Ele então se dará conta de que isso não precisa ser ensinado ou designado. Ele entenderá que somente tem que olhar para si mesmo e ver sua real natureza. Tudo é Luz e o homem faz parte dela, ele reconhecerá. Quando ele reconhecer, saberá que deve brilhar ainda mais para que os outros possam ver a si mesmos com maior clareza.

Esu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-spam: complete the taskWordPress CAPTCHA