Esu Fala sobre a Crítica e a Presunção Sexual

Esu, um bate-papo? Eu tenho problemas com as atitudes sexuais que percebo e com o que parece ser minha falta de associação com interesses políticos. Sinto me a parte e vejo essa situação por uma perspectiva diferente. Eu sinto que não discorda ou você me faria sentir em maior conflito.

Sim Jess, eu estou aqui. Você trabalha através de suas próprias percepções em várias questões que irá lidar no futuro, de maneira franca. Não senti a necessidade de intervir nesse processo. Eu confiei que você abordaria essas questões de maneira apropriada. Observamos o processamento de seus pensamentos e direcionamos suas ideias de forma mais conveniente.

Poderia dizer algo, mas acho que já sabe o que eu diria. Sua percepção tem mais compaixão do que a maioria tem quando aborda esse assunto. Você está “do outro lado”, por assim dizer, e vê as coisas de forma diferente. Essa foi a intenção quando construiu essa encarnação. Você vê, na questão dos homens gays, um problema crucial para trabalhar, e você se colocou dentro dessa vivência para assim entender a natureza intuitiva deles. Esse tipo de vida, como é chamado, não é uma escolha muito lógica. É uma profunda compulsão que infelizmente se manifestou no plano físico de forma problemática.

Não vou dizer se essas escolhas são boas ou más. Direi que são menos adequadas, para a constituição física que lhes foi dada, e assim manifestassem sua natureza espiritual nessa dimensão. O resultado é que essas decisões causam danos para o indivíduo.

Também não vou dizer que as decisões que causam os maiores danos são universais. Elas também não são tomadas unicamente pelos homens dentro do âmbito gay. Nem eles são tão mal entendidos quanto a 30 anos atrás. Tanta pesquisa e entendimento foram inspiradas com o surto da AIDS, que o homem elevou seus níveis de sensibilidade em muitas áreas. O homem se colocou em um patamar diferente, em termos de entendimento, sobre outros campos da sexualidade e percepções culturais das funções do sexo. Atitudes históricas estão sendo revistas. A união do espiritual com as ações físicas são uma atitude comum para muitos. A natureza do entendimento sexual é mais complexa hoje em dia.

Já lhe disse que não pretendo escrever uma lista de proibições – mesmo que determinadas ações causem problemas. Quero ensinar que existem escolhas melhores. Quero amar os indivíduos e dizer-lhes que existem meios mais espirituais para alcançarem um nível mais alto de consciência. Não quero condená-los e fazê-los sentirem se menos que iguais aos outros, somente porque foram condicionados por uma escolha não tão boa de comportamento. Não jogarei o bebe fora junto com a água do banho, usando novamente essa frase.

Você perdeu a paciência com o cronograma para as mudanças. Sente que a melhor maneira de agir, para você, é continuando o trabalho no qual está envolvido. Você, mesmo assim, tem influência subliminar naqueles a sua volta. Essa situação é a melhor para você agora nesse momento. Não seria possível abandonar todas essas atividades em andamento. Nós continuamos trabalhando em nosso plano. É um trabalho imenso, e vocês não entendem os níveis de detalhes a que devemos chegar para conclui-lo. Devem entender que o calendário das estações e os dias passando rapidamente estão somente em suas percepções. Nós medimos as nossas conquistas em termos de resultados, não em dias que ainda faltam. Eu sei que isso não é consolo, mas é uma explicação.

Eu digo que não se preocupem com a política. Eu entendo a sua frustração com a insensibilidade e a recusa de enxergarem de maneira mais ampla os problemas. Ego é um fator na maioria das decisões de controle. O caos está vindo à tona e eu sugiro que assistam as situações sem envolvimento e ponderando sobre a vontade dessas pessoas em desistirem do controle. As pessoas foram ensinadas a não pensar; somente a reagirem emocionalmente. As emoções são manipuladas e as pessoas fabricam essas ideias sem entender que foram programados nelas.

Também falarei sobre a raiva. Eu sei que você sente que a crítica somente alimenta a raiva de alguma coisa. Depreciar o objeto da crítica é uma prática comum. Existe um sentimento de poder e superioridade quando se acha o defeito do outro. As preocupações do ego são aplacadas com o sentimento de ser melhor que o outro. As reações emocionais e físicas que uma pessoa passa no ato de fazer uma crítica são viciantes. Isso permite que uma pessoa possa transferir a sua responsabilidade pessoal para alguém, a quem possa culpar por sua falta de satisfação.

Ninguém deve ser culpado pelo seu desconforto. Você é o responsável. Você se abre a questões que de antemão já sabe que acenderão o estopim. Ao invés de calmamente ensinar um caminho melhor para estar alinhado com seus conceitos criativos e permitir que todos trabalhem juntos no progresso espiritual, a maioria das pessoas ignora seu próprio papel nesse diálogo e culpa os outros por serem a causa de seu desconforto.

É possível que as decisões dos outros tenham sido tomadas sem nenhuma intenção de lhe prejudicar. Você é afetado somente porque ainda não resolveu suas questões pessoais que são exacerbadas pelas ações dos outros. Acumular erros não é uma maneira de resolver seus problemas.

Desarme essas situações ao invés de agravá-las.

Esse conselho é principalmente apropriado quando encaramos situações que se desenvolveram em sérios desequilíbrios. Questões sobre gays são problemáticas, mas você não pode lidar com elas de um ponto de vista de superioridade e condenar aqueles que estão presos nesse tipo de vida. Você não é melhor que eles. Você é mais consciente, em alguns casos. Não devem presumir que sabem tudo, nem devem presumir que podem julgar. O seu trabalho vai ajudar, porque trará apoio e compaixão. Você não será crítico e nem elitista. Você deve entender cada situação antes de tratá-la. E deverá ter uma mente aberta para ser possível reconhecer os bons elementos dentro das situações que estão completamente fora de equilíbrio. Existe o bom em tudo. Essa é a criação de Cristo Miguel. Ele está no controle. Ele não permitiu que outros criassem o mal dentro de sua criação, mesmo com a manifestação de ataques feitos por alguns e tudo chegado a um ponto onde existe agora uma guerra para tomar o controle.

O homem ainda tem a habilidade de fazer escolhas dentro dessa encarnação na Terra, ainda que suas escolhas sejam dificultadas pela decisão de remover uma direta conexão com os recursos espirituais. A luz da natureza de Cristo Miguel que ainda existe dentro dos indivíduos é facilmente ignorada e mal interpretada. Essa miopia vem causando um grau de escuridão que teve que ser retirado. Isso foi feito. A luz é mais forte a cada dia em termos de consciência espiritual. A manifestação física que os escuros criaram, entretanto, é particularmente desafiadora para combater. Ela não vencerá, mas é um adversário difícil. O homem aprende com a sua vivência. Nós aprendemos, enquanto o homem vivencia.

O resultado final está determinado. Não existe nenhuma chance de fracasso. As únicas questões não resolvidas, que ainda existem, é que determinam a direção e o movimento de progressão para um objetivo predeterminado. O homem continua a criar ideias e devemos trabalhar com essas manifestações criadas como mudanças constantes. O progresso é continuo, mesmo que vocês não possam reconhecer as realizações.

Meu conselho final é para que procurem o equilíbrio e a compaixão. Evitem serem manipulados pelos outros – seja pelas ideias dos outros ou por suas ações. Desarme situações e ensine alternativas pelo seu exemplo ou ensinado realmente. A hora em que isso será a norma está chegando, ao invés de ser uma exceção. Estarei guiando vocês nessa transformação.

Esu

Tradução: Lucia Gualdi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-spam: complete the taskWordPress CAPTCHA